quarta-feira, 20 de maio de 2009

Reflexões...


- As relações são um extraordinário jogo de espelhos onde os outros sempre me reflectem algo de mim mesmo. Nas relações mais difíceis encontro as partes de mim que desconheço e que, por isso, resisto a aceitar. Escolho mudar o velho filme numa relação importante para mim.

- Não há ninguém no mundo inteiro como eu, com as minhas características psicológicas, o meu olhar e o meu sorriso. Sou único e incomparável e por isso, sei que não adianta competir com ninguém para provar seja o que for. Procuro, sim, exceder-me e melhorar-me continuamente pelo desdobrar do meu potencial e consciência.

- Procuro dentro de mim a resposta para o meu bem estar. A única coisa sobre a qual tenho controlo, são os meus pensamentos, percepções e crenças, não as dos outros. Por isso, aprendo a confiar em mim, para me sentir bem.

- “Quanto mais dou o meu melhor à Vida, mais a Vida me dá o seu melhor. Eu decido o grau de excelência que quero receber da Vida: coloco alegremente o meu melhor no que fizer”


- Sei que não há uma única forma de “chegar lá”. Estou disposto a explorar novas formas de usar as minhas capacidades e recursos, com dedicação e prazer. Sou persistente naquilo que é o melhor para mim.

- Escolho apoiar-me sabendo que me fortaleço ao assumir a responsabilidade pelas minhas experiências. Confiante, sei que tenho uma palavra a dizer e digo!

- Pratico a escuta activa, presto mais atenção aos argumentos dos outros e estou disponível para partilhar ideias e aprender novos conceitos.

- Para viver uma prosperidade completa, preciso aprender a conhecer-me e a amar-me, ser autêntico e honrar os valores mais perenes da Vida, como o Amor e a solidariedade. Escolho a imensa alegria de ser próspero em todas as áreas da minha vida.

- Quanto mais bem definidos estiverem os meus objectivos, mais motivado me sinto. Reservo tempo para escrever a minha Lista do Sucesso: o que quero realizar num determinado prazo, nas diversas áreas de vida.

- As pessoas mais abençoadas são as mais gratas. Gratidão gera reconhecimento e abundância. Agradecer fortalece os músculos da auto estima. Agradeço por tudo o que me lembrar.


- Pratico a auto-observação. Quando me distancio dos meus actos e me observo, como testemunha de mim mesmo, posso aprender muito mais sobre o que realmente me motiva, conquisto poder sobre as minhas reacções e fico mais livre.

- Eu tenho um sonho. Reflicto sobre o que ambiciono para a minha vida, sobre o que me faz sentir entusiasmo, mesmo que seja secreto. O que me ajuda a ficar mais perto do meu sonho?

Um comentário:

Angela Maria disse...

Grata pela maravilhosa partilha!